CDs GRUPOS MUSICAIS TRAJETÓRIA WORKSHOPS E CURSOS FOTOS E IMPRENSA BLOG

Trio de Cordas Brasileiras

Trio de Cordas Brasileiras Show

Trio de Cordas Brasileiras violas
“Trio de Cordas Brasileiras”

O que poderia reunir três amigos, que também são músicos? Um repertório que tem de tudo um pouco da música popular brasileira, numa mistura de estilos, gostos e idéias. Foi assim que nasceu o “Trio de Cordas Brasileiras”, em 2000.

O grupo surgiu da amizade entre os integrantes do duo “Canta Viola”, Laura Campanér e Zé Terra, com a violista Lúcia Mugia. Três amigos músicos com muitas histórias para contar através de seus instrumentos, que também misturam timbres e linguagens diferentes.

Partindo da possibilidade de ter diferentes instrumentos tocados por cada um dos integrantes, o “Trio de Cordas Brasileiras” pôde reunir num mesmo trabalho, uma parte significativa dos instrumentos do “conjunto regional”, como era antigamente chamado, composto de violão, viola caipira, cavaquinho e percussão, acompanhados por vezes de um bandolim ou flauta.

Se aproximando dessa antiga sonoridade “regional”, os integrantes do “Trio de Cordas Brasileiras” se revezam nos instrumentos, que aparecem como solista ou como instrumento de acompanhamento. A contribuição de Lúcia Mugia, foi trazer a viola de arco, o cavaquinho e a viola caipira para a formação. Laura Campanér compareceu com o violão requinto, a viola caipira e o violão de aço. E Zé Terra, trouxe o violão de nylon e a viola caipira como seus instrumentos.

O repertório é uma mescla de temas populares, ao gosto variado dessa amizade musical, que dá a oportunidade de misturar músicas que aparentemente não deveriam compor uma mesma seleção, como “Eleanor Rigby” (Paul MacCartney/Lennon), “Mania de Você” (Rita Lee/Roberto de Carvalho), “Chico Mineiro” (Tonico/Francisco Ribeiro), “Só quero um Xodó” (Dominguinhos/Anastácia) e “Trem do Pantanal” (Paulo Simões/ Geraldo Roca).

Explorando a gama variada dos timbres de que o trio dispõe para que um dos instrumentos seja o solista, o “Trio de Cordas Brasileiras” cria interessantes releituras para o repertório escolhido. Um dos pontos altos da apresentação é o diálogo entre as três violas caipiras, onde o solo de melodia passa por cada um dos integrantes.

  • Voltar aos Grupos Musicais